1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

PROS declara apoio à reeleição de Dilma em convenção nacional

ERICH DECAT E RICARDO DELLA COLETTA - Agência Estado

24 Junho 2014 | 17h 48

Capitaneada pelos irmãos Gomes, sigla deve contribuir com 27 segundos para o programa eleitoral no Rádio e na TV do PT

Brasília - Em convenção realizada nesta terça-feira, 24, o PROS oficializou apoio à candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff. Com a adesão, a legenda deve contribuir com cerca de 27 segundos para o programa de Rádio e TV da petista durante a disputa presidencial.

O resultado da convenção foi anunciado pelo presidente nacional do PROS, Eurípides Júnior. “Com 94,5% dos votos a favor, o Pros declarou que vai apoiar o PT, Dilma Rousseff e o Michel Temer”, declarou Júnior. Com a adesão, o PROS integrará coligação que deve ser composta por cerca de 10 legendas que deverão apoiar a campanha à reeleição presidencial de Dilma. Até o momento, já oficializaram apoio PT, PMDB e o PDT. Na quarta, deve ser a vez do PP e do PSD. Na sexta-feira, está previsto o encontro do PC do B no qual será declarada a adesão da legenda à reeleição da petista. 

Ed Ferreira/Estadão
Capitaneada pelos irmão Gomes, sigla oficializou apoio à reeleição da presidene
" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

Ciro. Aliado da presidente, o ex-governador do Ceará e atual secretário estadual de Saúde Ciro Gomes (PROS) foi o primeiro a falar após a sigla chancelar a aliança nacional com o PT. “Achamos que o Brasil em suas mãos será capaz de conhecer nova geração de mudança”, disse Ciro. “Quem tem autoridade para chamar o País a uma nova geração de mudança chama-se Dilma Rousseff”, emendou. A presidente participa da convenção do partido, realizada no Senado Federal.

Ele também aproveitou para criticar indiretamente a pré-candidata do PSB à vice-presidência, a senadora Marina Silva, por suas críticas ao agronegócio. "A produção rural carrega o País nas costas, enquanto pessoas falam bobagem", concluiu Ciro.

Filiados ao PSB até o ano passado, Ciro e seu irmão Cid Gomes- que não foi à convenção por motivos de saúde -  foram os principais responsáveis em 2013 pela debandada para o PROS de um grupo do PSB favorável à reeleição de Dilma após o presidente da legenda Eduardo Campos anunciar que iria lançar sua candidatura à Presidência.

Sem citar nomes, ele voltou a alfinetar a pré-candidata do PSB à vice-presidência, a senadora Marina Silva, por suas críticas ao agronegócio. "A produção rural carrega o País nas costas, enquanto pessoas falam bobagem", concluiu Ciro.

Eleições 2014