1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Promotores devem denunciar Lula por tríplex no Guarujá

- Atualizado: 23 Janeiro 2016 | 20h 36

Investigação conduzida pelo Ministério Público paulista diz que casal é parceiro de empreiteira em imóvel no litoral

O Ministério Público do Estado de São Paulo deve denunciar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua mulher, Marisa Letícia, por ocultação de propriedade. Os promotores acreditam ter reunido provas suficientes para comprovar que o casal é dono de um tríplex reformado e mobiliado pela OAS no Guarujá, litoral paulista.

De acordo com o promotor Cássio Conserino, que conduz as investigações, as provas reunidas “apontam para a possibilidade de uma denúncia”, em prol do interesse público.

A OAS é uma das empreiteiras envolvidas na operação Lava Jato. Segundo um dos promotores responsáveis pela investigação, o entendimento do Ministério Público é de que o imóvel no Guarujá é a “evidência material” mais visível da ligação de Lula com empresários denunciados e condenados na operação. 

Lula será denunciado por promotor
Lula será denunciado por promotor

Reportagem da revista Veja cita que teve acesso a um documento que embasa a denúncia que será oferecida contra Lula e que nele há provas de que ele é proprietário do tríplex. O promotor Conserino afirmou à revista que, além de Lula, a mulher dele também será denunciada. 

A construção do prédio em que fica o tríplex foi assumida pela OAS depois da falência da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop). Isso teria ocorrido depois de um pedido de Lula a Léo Pinheiro, ex-presidente da empreiteira condenado pela Justiça com base nas investigações da Operação Lava Jato.

Defesa. O Instituto Lula, presidido por Paulo Okamotto, afirma que o promotor Conserino “violou a lei e até o bom senso ao anunciar, pela imprensa, que apresentará denúncia contra o ex-presidente Lula e sua esposa antes mesmo de ouvi-los”. 

Conserino avalia, no entanto, que a denúncia não foi antecipada. “Oxalá os investigados consigam refutar toda a gama de prova testemunhal, circunstancial e documental que apontam para possível crime de lavagem de dinheiro, entre outros”, afirmou o promotor, em resposta ao Instituto Lula.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX