Procuradoria denuncia Cunha por recebimento de propina em contas na Suíça

Parlamentar é acusado da prática dos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e falsidade eleitoral, por omitir rendimentos na declaração à Justiça eleitoral

Beatriz Bulla, O Estado de S.Paulo

04 Março 2016 | 17h16

BRASÍLIA - A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por recebimento de propina em contas na Suíça em valor superior a R$ 5 milhões. O parlamentar é acusado da prática dos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Cunha teria atuado, segundo investigadores, para manter esquema ilícito na Petrobrás e receber propina oriunda de um contrato de um campo de Petróleo em Benin, na África.

A denúncia da PGR pede a devolução dos valores bloqueados nas contas além de reparação de danos morais e materiais e perda do mandato.

Ele também é  acusado de praticar o crime de falsidade eleitoral, por omitir rendimentos na declaração à Justiça eleitoral. Outros investigados no mesmo caso, como a esposa e uma das duas filhas de Cunha devem ser desmembrados, segundo pedido do PGR, e tramitar na Justiça de primeira instância. Pela PGR, só a acusação sobre Cunha deve ser mantida no STF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.