1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Pressionado por presidente da Câmara, Feliciano suspende viagem à Bolívia

João Domingos, de O Estado de S. Paulo

04 Abril 2013 | 19h 33

Henrique Alves teria 'delicadamente' pedido ao pastor que ele desistisse de ir ao país vizinho

BRASÍLIA - Depois de uma conversa com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), na tarde desta quinta-feira, 4, o deputado Marco Feliciano (PSC-SP) suspendeu a viagem que faria a Oruro, na Bolívia, para visitar os 12 torcedores do Corinthians que estão presos naquela cidade.

Presidente da Comissão dos Direitos Humanos, Feliciano chegou a aprovar, na quarta-feira, 3, o requerimento para fazer a viagem, porém a suspendeu menos de 24 horas depois.

De acordo com Wellington de Oliveira, assessor de Feliciano, a viagem foi cancelada porque um avião da FAB já levaria um grupo de deputados até Oruro. Contudo, nos bastidores, a informação é de que o presidente da Câmara disse a Feliciano, "delicadamente", que ele não deveria fazer a viagem. As despesas dos presidentes de comissão têm de ser autorizadas pelo presidente da Câmara.

Na conversa, Henrique Alves sugeriu a Feliciano que ele compareça a uma reunião na próxima terça-feira, 9, com a direção da Câmara e todos os líderes partidários. Feliciano prometeu que vai. Com o apoio dos líderes, Henrique Alves tentará convencer Feliciano a renunciar à presidência da Comissão de Direitos Humanos.

Contestado por ativistas, ele só conseguiu presidir a sessão do colegiado que dirige após proibir a entrada do público na sala. Henrique Alves é contrário a essa decisão.

  • Tags: