1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Presidente do Supremo denuncia jornalista por racismo

Mariângela Callucci - O Estado de S. Paulo

20 Março 2014 | 22h 36

Joaquim Barbosa acusa Ricardo Noblat de crimes de injúria, difamação e preconceito

BRASÍLIA - O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro encaminhou uma denúncia à Justiça Federal contra o jornalista Ricardo Noblat pelos crimes de injúria, difamação e preconceito racial.

A providência foi tomada após o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, ter encaminhado uma representação ao MPF na qual sustentou que o jornalista atacou sua honra e praticou crime de racismo num texto veiculado em agosto.

Publicado na internet e no jornal O Globo dias após uma discussão entre Barbosa e seu vice, Ricardo Lewandowski, o texto de Noblat recebeu o título "Quem o ministro Joaquim Barbosa pensa que é?"

Nele, Noblat faz menção ao fato de o presidente do STF ser negro e diz que "para entender melhor Joaquim" é necessário acrescentar "a sua cor".

"Há negros que padecem do complexo de inferioridade. Outros assumem uma postura radicalmente oposta para enfrentar a discriminação", diz trecho do texto.

O jornalista também disse que ao indicar Barbosa para o STF o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva não teria levado em conta apenas os conhecimentos jurídicos dele, mas também a sua cor."Joaquim foi descoberto por um caça-talentos de Lula, incumbido de caçar um jurista talentoso e... negro", disse. O jornalista disse nesta quinta-feira, 20, que ainda não foi notificado da decisão.