Assine o Estadão
assine

Política

Alberto Goldman

Presidente do PSDB em SP diz que prévia não vai ser cancelada 'de jeito nenhum'

Eleição que vai definir o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo teve incidentes no primeiro turno realizado neste domingo

0

Ana Fernandes e Pedro Venceslau,
O Estado de S.Paulo

28 Fevereiro 2016 | 21h44

Mesmo depois de o ex-governador Alberto Goldman e do presidente do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal, terem entrado com uma petição no PSDB municipal para cancelar a inscrição de João Doria na prévia do PSDB, o presidente do diretório municipal, Mario Covas Neto, o Zuzinha, garantiu que o pleito não será invalidado. "De jeito nenhum, gente, 'ô, pelo amor de deus'! Essa eleição estamos há meses tratando dela e não vai ser cancelada", disse.

A eleição que vai definir o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo na eleição de outubro teve intercorrências no primeiro turno realizado neste domingo. Em quatro seções eleitorais - Itaquera, Ermelino Matarazzo, Lapa e Grajaú - não houve votação eletrônica. No Tatuapé, agressores invadiram a seção e quebraram a urna.

Zuzinha informou inclusive que todos os votos do Tatuapé terão de ser descartados. O dirigente alegou que a medida, a seu ver, não prejudica a legitimidade da eleição interna do PSDB. "Prejudica os eleitores que votaram lá", argumentou Zuzinha. O dirigente não soube dizer quantos eleitores tiveram os votos desconsiderados por causa do problema, nem relativizar o número de votos jogados fora ante o número total de filiados que votaram

Goldman e Aníbal são, respectivamente, aliados do vereador Andrea Matarazzo e do deputado Ricardo Trípoli, adversários de Doria na disputa prévia pela indicação em São Paulo. Na petição enviada ao diretório municipal, eles alegam práticas ilegais de propaganda eleitoral nas zonas de votação, com partidários de Doria usando camisetas e coletes dentro de locais de votação, com uso de cavaletes em áreas públicas e com transporte em massa de eleitores para zonas de votação. Goldman e Aníbal pedem cancelamento da candidatura de Doria e sanções do partido a ele.

Zuzinha disse que o diretório levará a petição ao seu setor jurídico para analisar os pedidos contra Doria, mas que isso não impactará de forma a anular a eleição interna.

O presidente do diretório municipal explicou ainda que a grande maioria de votos feitos manualmente, em separado, em praticamente todos os zonais, foi descartada. Houve um problema de conflito de atualização na lista de filiados aptos a votar. Nos últimos dois anos, houve filiados que se inscreveram em partidos por uma ferramenta online. Em casos, essa filiação não pôde ser confirmada. 

Esses filiados que não tinham nome na lista de cada seção postaram votos impressos. A Executiva Municipal se reuniu nesta tarde e noite para decidir caso a caso quais votos seriam aceitos.

Neste momento, a direção municipal do PSDB contabiliza os votos computados eletronicamente ao longo do dia. Os votos dos diretórios que só conseguiram fazer eleição manual já foram contados. A expectativa é que o resultado oficial da previa seja anunciada por Zuzinha nas próximas horas.

Comentários