1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Presidente do PP nega vínculo com Youssef

EQUIPE AE - Estadão Conteúdo

09 Agosto 2014 | 14h 13

Reportagem da revista Veja menciona o PP como a maior fonte de lucros do doleiro Alberto Youssef, principalmente os oriundos das transações que envolviam a Petrobras, conforme declarações da ex-contadora de Youssef, Meire Poza. Ela teria afirmado que, em uma ocasião, foi chamada pelo doleiro para providenciar notas frias para lavar R$ 5 milhões que teriam supostamente entrado no PP.

O senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente nacional da legenda desde 11 de abril de 2013, disse que os fatos relatados são anteriores à sua gestão, mas que seu antecessor, senador Francisco Dornelles (PP-RJ), "nunca na vida sofreu nenhum questionamento, nem suposição contra ele".

"Eu tenho certeza de que, se falarem do PP, você não vai ver em minuto nenhuma relação do Dornelles com essa figura Alberto Youssef", disse Nogueira. Ele afirmou ainda que defende a investigação do caso, mas que a sigla não pode conduzir a apuração e espera que o Ministério Público, a Polícia Federal e a CPI possam tirar conclusões sobre a história.