1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

Prefeito de BH filiado ao PSB desiste de disputar governo de Minas

ALEX CAPELLA - Agência Estado

04 Abril 2014 | 18h 56

Iniciativa de Márcio Lacerda atende a pedido de Aécio Neves (PSDB-MG) e acaba com possibilidade de palanque de Eduardo Campos no Estado

Belo Horizonte - Por meio de uma carta, o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), informou nesta sexta-feira, 4, que permanecerá no cargo até 2016. Com a iniciativa, Lacerda atende ao pedido do pré-candidato à Presidência pelo PSDB Aécio Neves e desiste de disputar o governo de Minas Gerais. Caso entrasse na disputa, o prefeito seria o palanque de Eduardo Campos (PSB), que também deve disputar a Presidência, no Estado.

Ao manter Lacerda na prefeitura, Aécio teria o prefeito como seu cabo eleitoral na Região Metropolitana de Belo Horizonte e reforçaria a campanha do pré-candidato ao governo de Minas pelo PSDB, Pimenta da Veiga, que não decola nas pesquisas. Além disso, ao manter o prefeito em seu campo, isola o pré-candidato do PT na disputa pelo governo mineiro, o ex-ministro Fernando Pimentel.

Na carta, divulgada pelo diretório municipal do PSB, Lacerda agradece à população pela confiança depositada e diz que se sente entusiasmado para prosseguir na prefeitura. "Contem comigo como prefeito de Belo Horizonte até 31 de dezembro de 2016, para, ao lado de cada um de vocês, construirmos a BH que todos queremos", destacou o prefeito, que não quis falar sobre a sua decisão.

Na tarde da última quinta-feira, Lacerda se reuniu no apartamento do senador Aécio Neves, em Belo Horizonte, para discutir o assunto. O PSB queria que o prefeito disputasse o governo de Minas. Porém, Lacerda optou por se manter na prefeitura. "O partido trabalhava com essa hipótese, mas o prefeito preferiu outro caminho. Agora, o partido vai se reunir para discutir a possibilidade de lançar outro pré-candidato ou de fazer alguma aliança", afirmou o presidente do diretório municipal do PSB de Belo Horizonte, João Marcos Grossi Lobo.

Eleições 2014