Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

PP ameaça boicotar jantar com Temer em protesto contra manutenção de Imbassahy

Encontro com deputados nesta quarta-feira será para pedir apoio para aprovação da reforma da Previdência

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

22 Novembro 2017 | 20h16

BRASÍLIA - Maior partido do chamado Centrão, o PP ameaça boicotar o jantar que o presidente Michel Temer vai promover na noite desta quarta-feira, 22, com deputados para pedir apoio para aprovar a reforma da Previdência no plenário da Câmara. O boicote, se confirmado, será um protesto contra a manutenção do deputado Antônio Imbassahy (BA) na Secretaria de Governo.

+++ Planalto anunciou posse de Marun pelo Twitter e depois apagou

PP e PMDB, partido de Temer, pressionam o presidente a trocar Imbassahy. Os peemedebistas querem emplacar no cargo o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS). A posse de Marun chegou a ser preparada para acontecer nesta quarta-feira junto com a do deputado Alexandre Baldy (sem partido-GO) no Ministério das Cidades. Temer, no entanto, decidiu manter Imbassahy por enquanto. 

+++ Maia nega ter participado da indicação de Marun como ministro

Segundo fontes envolvidas nas negociações para reforma ministerial, Temer decidiu manter Imbassahy  pelo menos até o próximo dia 9 de dezembro, quando está marcada a convenção nacional do PSDB, partido do ministro. Temer 

tomou a decisão após apelo do senador Aécio Neves (MG), presidente licenciado do PSDB. O senador disse ao presidente que uma eventual saída de Imbassahy agora poderia influenciar o resultado da convenção e a posição dos tucanos na reforma da Previdência.  

Temer comunicou a decisão de manter Imbassahy por enquanto diretamente Marun durante reunião no Palácio do Planalto minutos antes da posse do deputado Alexandre Baldy (sem partido-GO) como ministro das Cidades. Além do peemedebista, participaram da reunião o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o líder do governo na Casa, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), e o líder do PMDB na Câmara, Baleia Rossi (SP). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.