Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Posse de Marun pode ficar para depois da Previdência

O vice-líder do governo na Câmara Darcísio Perondi disse que o deputado deve ser empossado após a votação da reforma, prevista para a primeira semana de dezembro

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

22 Novembro 2017 | 17h15

BRASÍLIA - Vice-líder do governo na Câmara, o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS) afirmou na tarde desta quarta-feira, 22, que a posse do deputado Carlos Marun (PMDB-MS) como ministro da Secretaria de Governo pode ficar somente para depois da votação da reforma da Previdência no plenário da Câmara, prevista para a primeira semana de dezembro. Segundo ele, Temer ainda está conversando com lideranças da base para tomar a decisão.

+++ Carlos Marun vai para Secretaria de Governo no lugar de Imbassahy

“Pode ficar para depois da reforma. O presidente está avaliando”, disse o parlamentar gaúcho em rápida entrevista ao Broadcast Politico no Salão Verde da Câmara. A conversa ocorreu antes de Perondi deixar a Casa em direção ao Palácio do Planalto, onde participará ainda nesta quarta-feira da posse do deputado Alexandre Baldy (sem partido-GO) como ministro das Cidades. 

LEIA MAIS: Marun é avisado que substituirá Imbassahy no Governo

LEIA MAIS: Marun diz que espera dispensa de Imbassahy para assumir Segov

Há pouco, a Secretaria de Comunicação Social do Palácio do Planalto confirmou que há conversas para nomeação de Marun para Secretaria de Governo, mas informou que o ministro Antônio Imbassahy (PSDB-BA) continua à frente da pasta por enquanto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.