1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Polícia investiga morte de jornalista no interior de São Paulo

Chico Siqueira - O Estado de S. Paulo

27 Fevereiro 2014 | 18h 27

Especializado em cobertura policial, Hélton de Souza estava desaparecido desde quarta-feira, 26, quando foi para uma academia

ARAÇATUBA - A Polícia Civil investiga a morte do jornalista Hélton Souza, de 28 anos, cujo corpo foi encontrado nesta quinta-feira no recinto de exposições da cidade de Valentim Gentil, no interior de São Paulo. O jornalista, especializado em cobertura policial, possivelmente foi morto por estrangulamento. Seu corpo foi encontrado com a camiseta usada por ele amarrada ao pescoço. A perícia, porém, não havia concluído os exames necroscópicos.

Souza estava desaparecido desde as 10 horas da manhã de quarta, 26, quando deixou sua casa, em Pedranópolis, distante a 42 quilômetros de Valentim Gentil, para ir a uma academia. Seu carro foi localizado a mais de três quilômetros de distância de onde foi encontrado, em uma obra de construção, na entrada do recinto de exposições de Valentim Gentil.

O local, segundo a polícia, é usado por usuários de drogas e mendigos. Por isso, a polícia trabalha com hipótese de Souza ter sido morto em outro lugar e seu corpo ter sido deixado lá pelo assassino. Embora estivesse afastado das redações por quatro meses, atuando como assessor de imprensa, a polícia também não afastou a possibilidade de a morte estar ligada à profissão de Souza.