Polícia acha cápsulas no carro do prefeito de Jandira

A polícia localizou dentro do veículo Fiesta onde estavam o prefeito de Jandira, Walderi Braz Paschoalin (PSDB), de 62 anos, e seu segurança e motorista Wellington Martins cápsulas de fuzis e de pistola 9 mm. O prefeito da cidade da Grande São Paulo e o motorista foram atacados na manhã de hoje quando chegavam a uma estação de rádio no bairro Jardim Mirante. O tucano participaria de um programa semanal, das 8h às 8h30.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

10 Dezembro 2010 | 13h10

De acordo com o delegado Eymar Ferreira Junior, cápsulas de 9 mm também foram encontradas dentro de um carro Focus localizado logo depois do atentado, com três perfurações, na Estrada Velha de Itapevi, no Parque Nova Jandira, próximo ao local do crime.

Dois homens que estavam perto do veículo apreendido foram levados para a delegacia para averiguação. Segundo o delegado, a polícia está colhendo evidências que comprovem o envolvimento dos dois suspeitos no crime.

A prefeitura de Jandira informou que o velório do corpo do prefeito será realizado no Ginásio central da cidade. O horário ainda não foi definido, pois ainda é aguardada a liberação do corpo, que está no Instituto Médico Legal (IML) de Osasco, também na Grande São Paulo.

Motorista

Conforme informações da Polícia Militar (PM), o motorista Wellington Martins, conhecido na cidade como Geleia, foi levado pelo helicóptero Águia para o Hospital das Clínicas, na capital paulista, que nega a entrada do paciente. A assessoria da prefeitura de Jandira, ao contrário das informações passadas anteriormente, agora não confirma a morte do funcionário.

Mais conteúdo sobre:
crime morte prefeito Jandira SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.