1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

PM e Bombeiros preparam operação especial para posse de ministros em Brasília

- Atualizado: 17 Março 2016 | 01h 07

A previsão é de que haja um contingente bem maior do que nesta quarta-feira

BRASÍLIA - A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros preparam uma operação especial para esta quinta-feira, data da posse dos novos ministros, no entorno da Praça dos Três Poderes. A previsão é de que haja um contingente bem maior do que o de quarta. Cerca de 200 policiais foram convocados hoje para as manifestações.

O Corpo de Bombeiros enviou 34 agentes para o protesto. Segundo o tenente-coronel Teixeira, responsável pelo batalhão do Corpo de Bombeiros, foram registradas 13 ocorrências com civis e duas envolvendo agentes de segurança. Teixeira disse que nenhuma das ocorrência foi grave, apenas lesões leves e pessoas com dificuldade respiratória por conta do lançamento de gás lacrimogêneo e spray de pimenta durante os protestos em frente ao Congresso.

Atos pelo País após a nomeação de Lula como ministro da Casa Civil
JF Diório/Estadão
São Paulo (SP)

Parte da avenida Paulista em que fica o Masp foi tomada por manifestantes contrários a entrada de Lula no Ministério da Casa Civil

Os policiais não esperavam um volume tão expressivo de pessoas protestando hoje. "Nosso efetivo foi surpreendido no fim dessa tarde. Só quando chegamos aqui que tivemos a dimensão do que estava acontecendo", disse o tenente-coronel. Manifestantes começaram a deixar o gramado do Congresso Nacional. Segundo a PM, 5 mil pessoas participaram das manifestações em Brasília.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX