PM detém 2 suspeitos de matar prefeito de Jandira-SP

A Polícia Militar (PM) localizou na manhã de hoje um veículo abandonado na saída de Jandira, na Grande São Paulo, que pode ter sido usado no atentado contra o prefeito da cidade, Walderi Braz Paschoalin (PSDB), de 62 anos. Além do veículo, que apresentava forte cheiro de combustível, dois suspeitos com passagens criminais que estavam em um outro carro, foram detidos para averiguação.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

10 Dezembro 2010 | 11h11

Segundo a corporação, foi encontrado um Focus prata com três perfurações na lateral na Estrada Pitas, conhecida como estrada velha de Itapevi, no Parque Nova Jandira.

O prefeito e o motorista Wellington, conhecido na cidade como Geléia, foram atacados por volta das 8 horas de hoje quando chegavam a uma estação de rádio no bairro Jardim Mirante para participar do programa semanal feito por Paschoalin. Segundo a assessoria da prefeitura, o prefeito estava em um carro convencional sem o uso de blindagem, pois não se sentia ameaçado.

Paschoalin foi atingido no peito e o motorista, na cabeça. Eles foram encaminhados para o Hospital Municipal de Jandira, mas o prefeito não resistiu. Segundo a prefeitura, o motorista ainda foi levado de helicóptero para o hospital Sameb, em Barueri. Depois, conforme a PM, foi transferido para o Hospital das Clínicas, na capital paulista, onde morreu.

A prefeitura aguarda liberação do corpo pelo Instituto Médico legal (IML) para agendar o velório e o enterro do prefeito. Paschoalin foi eleito 5 de outubro de 2008 para o seu terceiro mandato como prefeito da cidade de Jandira. A vice-prefeita Anabel deve assumir a prefeitura da cidade, informou a assessoria.

Mais conteúdo sobre:
crime morte prefeito Jandira SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.