1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Picciani diz que desembarque do PMDB do governo não ganhará força na convenção do partido

- Atualizado: 18 Fevereiro 2016 | 14h 17

Segundo o líder da sigla na Câmara, setores amplos da legenda estão fora do debate e não deverão levar a discussão adiante

BRASÍLIA - O líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), avaliou nesta quinta-feira, 18, em entrevista ao Broadcast, serviço de notícias em rempo real da Agência Estado, que o desembarque de seu partido do governo não "ganhará corpo" na convenção nacional da legenda prevista para março.

O líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani (RJ)
O líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani (RJ)

Ele acredita que, mesmo diante do enfraquecimento do governo e do desgaste do PT, a permanência não deve prejudicar a sigla neste ano eleitoral, pois a população compreende que o PMDB tem compromisso com a governabilidade.

"Creio que a convenção terá sua dinâmica e esse tema não ganhará corpo na convenção. Noto setores amplos do partido fora do debate e não deverão levar essa discussão a efeito", afirmou. "A população conhece o papel do PMDB, o PMDB tem compromisso com governabilidade".

Picciani afirmou que a instabilidade política causa muito prejuízo ao País. "A população sabe reconhecer que (o partido) tem feito este papel (de ajudar o Brasil)", afirmou o deputado, reconduzido à liderança do PMDB nessa quarta-feira.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX