PF investiga desvio de verbas públicas no Banrisul

Suposto esquema pode ter causado prejuízo de mais de R$ 10 milhões nos últimos 18 meses

Julia Baptista, do estadão.com.br,

02 Setembro 2010 | 11h34

SÃO PAULO - A Polícia Federal, a pedido do Ministério Público Estadual e do Ministério Público de Contas, investiga possíveis desvios de recursos da área de marketing com prejuízo ao Banco do Estado do Rio Grande do Sul - Banrisul.

 

Veja também:

Relembre: TCE apontou irregularidades em gastos de publicidade

 

A Operação Mercari, deflagrada na manhã desta quinta-feira, 2, pela PF, visa cumprir 11 mandados de busca e apreensão, sendo 10 em Porto Alegre e um em Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre, com a participação de 76 policiais.

 

De acordo com a PF, suposta organização criminosa, integrada por alto funcionário do banco, diretores de agências de publicidade e prestadores de serviços pode ter causado prejuízo de mais de 10 milhões de reais nos últimos 18 meses.

 

O esquema se daria através de superfaturamento na produção de ações de marketing contratadas junto a agências, as quais eram terceirizadas a empresas que, por sua vez, subcontratariam os reais executores dos serviços a preços muito menores do que aqueles cobrados do banco.

 

A Justiça Estadual, acionada pelo Ministério Público Estadual, autorizou o compartilhamento de informações com o Ministério Público de Contas, que requereu ao Tribunal de Contas do Estado inspeção especial no Banrisul - já determinada -, bem como com a Polícia Federal, que atua na operação tendo em vista indícios de crimes de evasão de divisas, ocultação de bens e valores e sonegação fiscal.

Mais conteúdo sobre:
Porto Alegre Banrisul RS Polícia Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.