Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

Peemedebista relata 'ameaça' do Planalto a aliados

Em discurso de agradecimento aos fiéis da Assembleia de Deus de Madureira, na noite de domingo, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) acusou o governo de ameaçar deputados e partidos que apoiavam sua candidatura, durante a campanha pela presidência da Câmara. Embora não tenha citado diretamente o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), candidato apoiado pelo governo, Cunha relatou ações para favorecer o petista. Segundo Cunha, representantes do governo ameaçaram cortar publicidade governamental veiculada na TV Record, ligada à Igreja Universal do Reino de Deus e ao PRB, por causa do apoio ao peemedebista. "Chegaram a ponto de ameaçar nossos irmãos da Igreja Universal (...) chegaram a ponto de ameaçar cortar verbas publicitárias da Record", disse Cunha. Procurado, o Palácio do Planalto afirmou que não comentaria o caso. O PRB e a TV Record disseram, via assessoria de imprensa, desconhecer o assunto do corte de verba. 

LUCIANA NUNES LEAL e RICARDO CHAPOLA, O Estado de S.Paulo

11 Fevereiro 2015 | 02h03

Mais conteúdo sobre:
eduardo cunha câmara pmdb

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.