ANDRE DUSEK|ESTADÃO
ANDRE DUSEK|ESTADÃO

PDT divulga nota contra impeachment e pelo afastamento de Cunha

Para a sigla, o peemedebista 'perdeu as condições políticas de se manter à frente da Câmara e deve se afastar das suas funções'

Igor Gadelha, O Estado de S. Paulo

21 Outubro 2015 | 21h16

Brasília - A Executiva Nacional do PDT divulgou nota, nesta quarta-feira, 21, declarando-se contra os pedidos de impeachment da presidente Dilma Rousseff e defendendo o afastamento imediato do cargo do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O documento foi lido há pouco em plenário pelo líder do partido na Casa, deputado Afonso Motta (PDT-RS).

"O PDT não compactua e não apoia qualquer possibilidade de impeachment que não esteja dentro das regras constitucionais estabelecidas no Brasil", afirma a Executiva Nacional do PDT, em nota assinada por Motta, pelo presidente nacional do partido, Carlos Lupi, e pelo líder da legenda no Senado Federal, Acir Gurgacz (PR).

Em relação a Cunha, o PDT diz entender que o peemedebista "perdeu as condições políticas de se manter à frente da Câmara e deve se afastar das suas funções", diante do surgimento de provas que comprovam que o peemedebista tem contas secretas na Suíça e possui patrimônio não declarado de cerca de R$ 61 milhões no exterior.

Em plenário no momento da leitura pelo deputado Afonso Motta, o presidente da Câmara não fez nenhum comentário sobre a nota da Executiva Nacional do PDT. Em entrevistas recentes, Cunha tem reiterado que só falará sobre as denúncias por meio de nota ou de seus advogados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.