1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Para Temer, impeachment de Dilma 'perdeu força'

- Atualizado: 29 Janeiro 2016 | 14h 37

Em João Pessoa, vice-presidente afirma que 'somos parceiros e queremos a pacificação do País', mas isso não é impeditivo para lançar candidato em 2018

João Pessoa- O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), disse nesta sexta-feira, 29, que o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff "perdeu força". O peemedebista deu a declaração na capital paraibana, primeira das três cidades nordestinas incluídas no roteiro de seu tour pela permanência no comando do partido. No dia anterior, Temer esteve em Curitiba e Florianópolis, na região Sul .

"(O impeachment) perdeu força e agora somos parceiros e queremos a pacificação do País. Isso, no entanto, não impede o partido de ter uma candidatura própria (em 2018)", afirmou Temer, em entrevista à rádio CBN.  “Há algum tempo atrás (sic) o tema tinha mais consistência, mas perdeu.”

O vice-presidente Michel Temer em João Pessoa (PB)
O vice-presidente Michel Temer em João Pessoa (PB)

Na véspera, Temer havia defendido a proposta de candidatura própria do PMDB à Presidência em 2018. “Nós não podemos ser apenas um partido que acusa ou vai em busca de cargos. Nós queremos comandar o País a partir de 2018 para implantarmos um programa”, afirmou o vice em discurso em Curitiba. “As eleições de 2018 passam pela disputa de 2016.”

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX