1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Palanque no Ceará segue indefinido, diz Cid Gomes

DAIENE CARDOSO - Agência Estado

16 Junho 2014 | 19h 25

Em reunião que durou mais de duas horas com a presidente Dilma Rousseff, a cúpula do PROS anunciou que o partido apoiará a candidatura petista à reeleição de forma incondicional, independentemente do palanque eleitoral no Ceará. "Nós apoiamos Dilma incondicionalmente", disse ao Broadcast Político o governador do Ceará, Cid Gomes.

Mais cedo, Cid, o presidente nacional da sigla, Eurípedes Júnior, e o governador do Amazonas, José Melo, estiveram com Dilma para convidá-la a participar da convenção nacional do partido, marcada para o dia 24 em Brasília. Em conversa com a presidente, o governador do Ceará afirmou que não pode assumir compromisso de apoio à candidatura do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) e que o palanque regional do PROS ainda está sendo formado. O PMDB de Eunício, líder nas pesquisas de intenção de voto no Ceará, busca o apoio do PT em detrimento do candidato a ser escolhido pelo clã Gomes.

O governador do Ceará negou que tenha feito pressão sobre Dilma. "Não quero expor ninguém a nenhum constrangimento", disse ao Broadcast Político. "Em política a gente não pode impor nem vetar ninguém", emendou. A convenção estadual está marcada para o dia 29 e na noite desta segunda-feira o governador deve se reunir com a base para discutir o candidato da aliança regional. De acordo com Cid, o ex-ministro da Secretaria Especial de Portos Leônidas Cristino deve se lançar candidato a uma vaga na Câmara dos Deputados. "É pouco provável que o candidato ao governo seja o Leônidas", afirmou.