Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Palanque de Lula é atingido por ovos e ex-presidente reage: 'canalha não tem cara'

Ex-presidente não foi atingido e saiu do palco protegido por dois guarda-chuvas levado por seguranças; mais cedo, manifestantes atacaram dois dos três ônibus da caravana com pedras e ovos

Ricardo Galhardo, enviado especial a São Miguel do Oeste, O Estado de S.Paulo

25 Março 2018 | 21h17

Manifestantes contrários ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva jogaram ovos no palanque do petista durante seu discurso na noite deste domingo, 25, no centro de São Miguel do Oeste (SC). O ataque vinha de um prédio próximo ao palco e começou durante a fala da presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann.

++ Manifestantes recebem caravana de Lula com ovos e pedradas em SC

++ Após confrontos durante caravana no Sul, Lula diz que petistas vão 'retribuir'

“Canalha não tem cara. Esse canalha não está jogando ovo em mim, está jogando nas crianças que estão no palco. Espero que a PM tenha responsabilidade de pegar este canalha e dar um corretivo nele”, disse o ex-presidente. 

O petista não foi atingido, mas simpatizantes que estavam próximos, sim. Lula deixou o palanque protegido por dois guarda-chuvas levados por seguranças.

O local do ato em defesa do ex-presidente tinha milhares de manifestantes e contava com forte presença policial. A PM também montou barreiras em frente aos prédios próximos ao palco para evitar invasões, que não ocorreram.

Desde que chegou na cidade, horas antes, a caravana de Lula foi alvo de ovos e pedradas. Dois dos três ônibus que integram a comitiva tiveram os vidros trincados.  

O ex-presidente vai dormir em um hotel na cidade e seguir amanhã para Francisco Beltrão e Foz do Iguaçu. Na segunda-feira, 26, também, o Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4) vai julgar o recurso do ex-presidente no caso do triplex do Guarujá, em que foi condenado a 12 anos e um mês de prisão.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.