1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Padilha exalta papel da mulher no PT, sem citar punição

CARLA ARAÚJO - Agência Estado

04 Abril 2014 | 21h 37

Sem citar a condenação do PT decidida nesta sexta-feira pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), pelo partido não cumprir a cota de participação feminina nas propagandas partidárias veiculadas em rádio e TV, o provável candidato ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha, iniciou o seu discurso em evento da Caravana Horizonte Paulista, em Osasco, exaltando a participação feminina no partido. "Além das várias atividades da Caravana, tem uma que é obrigatória, que é o encontro com as mulheres", disse.

"Eu tenho um sonho que é o nosso Estado de São Paulo, que é o mais rico do nosso País, também passe a ser um exemplo de como trata e valoriza o papel das mulheres", disse. O petista criticou o fato de as delegacias de atendimento às mulheres não funcionarem 24 horas. "É inadmissível."

Segundo ele, assim como "o PT teve que eleger o presidente Lula para criar a Lei Maria da Penha", o partido "vai ter que governar o Estado de São Paulo para fazer a delegacia funcionar durante o dia, à noite, para que a gente proteja as mulheres o ano todo", afirmou. O evento faz parte da caravana Horizonte Paulista, da qual Padilha é coordenador. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também participa do evento.