1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Padilha afronta Justiça em evento oficial, diz PSDB-SP

GUSTAVO PORTO - Agência Estado

25 Março 2014 | 21h 25

O presidente do PSDB de São Paulo, deputado federal Duarte Nogueira, informou, em nota divulgada nesta terça-feira, 25, que o ex-ministro da Saúde e provável candidato do PT ao governo paulista, Alexandre Padilha, "afronta a Justiça Eleitoral ao subir, não como autoridade, mas como membro do PT apenas, no palanque de um evento oficial do governo federal".

Segundo o parlamentar, o Diretório Estadual do PSDB "tomará as medidas cabíveis", ou seja, questionará a Justiça sobre a legalidade da participação de Padilha com a presidente Dilma Rousseff (PT) em cerimônias de entregas de casa e assinatura de contratos do Minha Casa, Minha Vida, em São José dos Campos (SP) e em Bauru (SP).

Na nota, Nogueira contesta ainda as críticas de Padilha aos tucanos, feitas nas duas cidades, quando ele rebateu ataques à postura do governo federal na administração da Petrobras e o rebaixamento do País pela Standard & Poors (S&P), bem como questionou a administração do PSDB e o comando da Sabesp na crise de abastecimento de água na Região Metropolitana de São Paulo. "O pré-candidato ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha, mostra, mais uma vez, desconhecimento ou má fé ao falar do Estado de São Paulo".

O presidente do PSDB de São Paulo afirma que "ao contrário da Petrobras, cuja administração é temerária e os prejuízos se avolumam ano a ano", a Sabesp, segundo ele, é uma companhia bem administrada. "Graças a isso, pode investir anualmente uma média de R$ 2,5 bilhões em saneamento, um terço de tudo que é aplicado no Brasil no setor", informou Nogueira, citando ações da empresa de saneamento.

O parlamentar lista ainda uma série de ações feitas pela Sabesp, controlada pelo governo tucano, e informa que em 2014 o Estado atingirá universalização de saneamento em todas as cidades que a Sabesp atende no interior e, até 2020, no litoral e grande São Paulo. "Ao contrário do governo do PT, que, segundo o último levantamento publicado pelo Instituto Trata Brasil, o mais respeitado do Brasil na área de saneamento, conseguiu concluir apenas oito das 114 obras do PAC saneamento lançado em 2007".

Nogueira conclui repetindo que "desde que se lançou pré-candidato, Alexandre Padilha não apresentou uma única proposta sequer a São Paulo. Está na hora de dizer a que veio".