Agência Câmara
Agência Câmara

'Ou governo faz reforma ministerial ou não vota mais nada', diz líder do PP na Câmara

Arthur Lira diz que Temer deve promover trocas, principalmente, nos quatro ministérios ocupados pelo PSDB

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

07 Novembro 2017 | 14h54

BRASÍLIA - O líder do PP na Câmara, deputado Arthur Lira (AL), verbalizou nesta terça-feira, 7, ameaça que diversos parlamentares do 'Centrão' já vinham fazendo nos bastidores ao Palácio do Planalto. Lira afirmou que, se o governo não fizer uma reforma ministerial, sobretudo nos cargos ocupados hoje por políticos do PSDB, não conseguirá votar nada no Congresso Nacional.

+++ Governo não pode cobrar fidelidade de parlamentares para votar Previdência, diz Maia

+++ Tasso Jereissati 'já é candidato' à presidência do PSDB, diz aliado

"Ou muda ou não vota mais nada aqui", declarou Lira em entrevista ao Broadcast Político. Para o parlamentar alagoano, o presidente Michel Temer (PMDB) deve promover trocas principalmente nos quatro ministérios do PSDB, cujos dirigentes já defendem publicamente entrega dos cargos até dezembro. Hoje os tucanos ocupam quatro pastas: Cidades, Secretaria de Governo, Relações Exteriores e Direitos Humanos.

+++ Temer tenta retomar agenda positiva com ministros e senadores

Para Lira, mesmo uma eventual reforma ministerial não deve possibilitar aprovação da Reforma da Previdência até 2018. "O governo teve seus erros. O (ex-procurador-Geral da República Rodrigo) Janot é o grande culpado. Mas o governo se comunicou mal. É uma reforma necessária, mas não tem mais tempo", declarou o parlamentar, que lidera a quarta maior bancada da Câmara, com 45 deputados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.