1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Oposição decide por CPI mista para investigar Petrobras

DÉBORA BERGAMASCO - Agência Estado

01 Abril 2014 | 12h 26

Deputados elaboraram discurso único para contrapor o governo, que pretende atrapalhar apurações

Líderes da oposição se reuniram na manhã desta terça-feira, 01, e bateram o martelo: darão prioridade à instalação de uma CPI mista para investigar a Petrobrás. Eles elaboraram discurso único para neutralizar as ameaças do governo, que pretende atrapalhar as apurações sobre a estatal.

O deputado Beto Albuquerque (PSB-RS) está percorrendo a Câmara para conseguir as 171 assinaturas dos deputados necessárias para protocolar o pedido de investigação mista. No Senado, a coleta das rubricas já está resolvida, pois na semana passada os oposicionistas conseguiram 29 adesões, duas a mais que o número exigido pelo regimento.

Os congressistas querem conseguir todas as subscrições até antes do dia 15, quando haverá sessão do Congresso Nacional. Assim, o requerimento pode ser lido e, se ninguém retirar o nome até a meia-noite da mesma data, a CPI mista da Petrobras será instalada.

A reunião desta manhã foi fundamental também para combinar a estratégia de defesa às ameaças do governo, que, para tirar o foco das apurações sobre Petrobras, promete pedir investigações sobre irregularidades também no metrô de São Paulo, por exemplo, para complicar a situação do PSDB, que governa o Estado há décadas. "Se o PT quiser investigar metrô, tudo bem, não é só em São Paulo que tem metrô. Contem com a minha assinatura para então investigar o metrô de Porto Alegre, de Fortaleza, de Brasília... A empresa Alstom também atua em vários Estados", provocou o senador Álvaro Dias (PSDB-PR).