1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Oposição critica PT por defesa a ex-presidente

- Atualizado: 04 Fevereiro 2016 | 03h 00

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), diz que estratégia petista a favor de Lula não deve ser a pauta do Legislativo

A oposição criticou nesta quarta-feira, 3, a estratégia do PT de defender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Congresso. O presidente do PSDB, Aécio Neves (MG), disse que essa não deve ser a pauta do Legislativo. “No que depender de mim, não vou trazer esse caso para o embate político. Lula é investigado pela área competente e ele vai poder se defender das acusações”, afirmou. Segundo o senador, neste momento o Congresso deve ser um espaço de debate de propostas para sair da crise.

O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), disse que “assuntos de polícia devem ficar com a polícia”. Ele criticou o fato de senadores petistas terem feito, na terça-feira, 2, a defesa de Lula no plenário logo após a presidente Dilma Rousseff ter discursado na Câmara. “No outro plenário, a presidente veio com tom de apoio e conciliação. Minutos depois, no Senado, não fizeram uma referência à vinda da presidente ao Congresso e partiram para a agressão a senadores do PSDB e ao ex-presidente Fernando Henrique.”

O Ministério Público paulista intimou Lula e sua mulher, Marisa Letícia, a depor, como investigados, sobre um tríplex no Guarujá (SP).

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX