1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Oposição critica Dilma por condenar grampos em conversas com Lula

- Atualizado: 18 Março 2016 | 20h 15

Para o líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado, fala da presidente contra gravações foi um 'destempero'

Líderes de oposição no Senado criticaram nesta sexta-feira, 18, a atitude da presidente Dilma Rousseff de condenar as gravações entre ela e o ex-presidente Lula no âmbito das investigações da Operação Lava Jato.

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO)

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO)

"A presidente criou uma fantasia de que não poderia estar numa escuta interceptada. Mas o alvo não era ela, e sim o ex-presidente Lula. Dilma que deveria ter mais cuidado em saber com quem está falando e não trazer toda essa crise para dentro do Palácio do Planalto", criticou o líder do DEM, Ronaldo Caiado (GO).

"Em muitos lugares do mundo, quem grampear o presidente vai preso. Grampeia o presidente dos Estados Unidos e vê o que acontece", disse a presidente na manhã desta sexta, em discurso de entrega de moradias do programa Minha Casa Minha Vida em Feira de Santana, na Bahia.

Para Caiado, este foi um "destempero" da petista."Uma presidente da República não pode fazer esse tipo de declaração", alegou.

O líder do PSDB, Cássio Cunha Lima (PB) caracterizou o ato como "desespero". "Ela 'colapsou'. Essa pressão da presidente é mais um ato de desespero. É uma sucessão de erros", disse. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX