1. Usuário
Assine o Estadão
assine


'O Brasil é que é vítima de Dilma', diz Eduardo Campos

Isadora Peron - O Estado de S. Paulo

16 Maio 2014 | 17h 47

Declaração do pré-candidato do PSB ao Planalto foi uma resposta ao ex-presidente Lula, que afirmou nunca ter visto tantos ataques a um presidente da República

São Paulo - O pré-candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, disse nesta sexta-feira, 16, que o Brasil é "vítima" da presidente Dilma Rousseff, que, segundo ele, não tem feito um bom governo. O comentário foi uma resposta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que em entrevista a blogueiros nesta sexta-feira, 16, disse que nunca havia visto tanto ataques a um presidente da República.

"Nós não estamos atacando quem quer que seja. Não vamos vitimizar quem não é vítima. O Brasil que é vítima de Dilma, que prometeu e não entregou. Dilma prometeu que ia melhorar o Brasil e o Brasil piorou", afirmou.

Campos cumpriu nesta sexta a sua primeira agenda no estilo corpo a corpo como pré-candidato à Presidência. Ele visitou a comunidade de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo. Até agora, o ex-governador de Pernambuco havia dado prioridade a encontros com empresários, ruralistas e representantes de outros setores da sociedade.

Em Paraisópolis, ele assistiu a apresentações da orquestra e de grupos de balé da comunidade. O pré-candidato também deu entrevista à rádio local, na qual focou temas como a alta da inflação e a necessidade de investir na construção de creches e escolas em tempo integral. Campos também prometeu que, se for eleito, irá vir a Paraisópolis na sua primeira visita a São Paulo.

PT. O pré-candidato também voltou a criticar o tom da propaganda eleitoral do PT. Segundo ele, a estratégia de investir no discurso de que as conquistas sociais serão perdidas caso Dilma não seja reeleita, "cheira a desespero". "Eu acho que está ficando muito claro que começar uma campanha assim é uma confissão de que não se tem mais o que dizer", disse.