1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Novo ministro da Justiça toma posse na quinta-feira

- Atualizado: 29 Fevereiro 2016 | 19h 43

Wellington César, que substituirá José Eduardo Cardozo, é uma indicação do ministro da Casa Civil, Jaques Wagner

BRASÍLIA - A cerimônia de posse do novo ministro da Justiça, Wellington César Lima e Silva está prevista para acontecer na próxima quinta-feira, 3, de acordo com fontes do Palácio do Planalto. Ex-procurador Geral da Justiça do Estado da Bahia, Wellington César é uma indicação do ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, e assume no lugar de José Eduardo Cardozo, que será transferido para a chefia da Advocacia Geral da União (AGU), em substituição ao ministro Luís Inácio Adams que solicitou o seu desligamento por motivos pessoais.

O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, e o novo titular do ministério da Justiça, Wellington César, em 2012
O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, e o novo titular do ministério da Justiça, Wellington César, em 2012

Wellington César já havia conversado na semana passada com Wagner e com a própria  presidente Dilma Rousseff. Nesta segunda-feira, 29, o futuro ministro esteve no Planalto com a presidente antes de seu nome ser anunciado oficialmente. Anteriormente, seu nome constava na lista para substituir Adams, que já havia solicitado seu afastamento, mas com a decisão de Cardozo de deixar o governo, após pressão do PT, o procurador baiano foi escolhido para a Justiça.

A nomeação amplia a influência de Wagner no governo, que assumiu o posto da Casa Civil em outubro em substituição a Aloizio Mercadante, e evidencia a influência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-presidente é muito próximo a Wagner, embora o ministro da Casa Civil seja também um nome de confiança da presidente.

Para fechar o novo desenho dos titulares da área jurídica, a presidente reuniu-se nesta segunda com Wagner, Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) e o próprio Cardozo. Além da troca no ministério e na AGU, o Planalto anunciou hoje a troca no comando da Controladoria Geral da União (CGU). Sai Carlos Higino, que estava interinamente no cargo de ministro-chefe do órgão para assumir Luiz Navarro de Brito.

Trajetória. Com 50 anos de idade, Wellington César, tem 25 anos de carreira e exercia os cargos de procurador de Justiça do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) de Procurador-Geral de Justiça Adjunto para Assuntos Jurídicos.

Ele também já comandou por dois mandatos consecutivos o Ministério Público do Bahia, entre 2010 a 2014. No período, Wellington César defendeu a manutenção da maioridade penal e atuou como interlocutor na relação entre instituições, especialmente na aproximação do órgão com as Polícias Civil e Militar. 

Nascido em Salvador, Wellington César é formado em direito pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Mestre em Ciências Criminais e doutorando em Direito Penal e Criminologia. Ingressou no MP em 1991; foi promotor nas comarcas de Itagimirim, Tucano e Feira de Santana. Em 1995, ele foi promovido para Salvador, onde atuou na Promotoria de Justiça de Assistência, na 6ª Vara Criminal e na Central de Inquéritos do MP. Também ocupou o cargo de assessor especial do procurador-geral de Justiça nos anos de 1996, 1999 e 2000.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX