Assine o Estadão
assine

Política

Palácio do Planalto

Novo ministro da Justiça toma posse na quinta-feira

Wellington César, que substituirá José Eduardo Cardozo, é uma indicação do ministro da Casa Civil, Jaques Wagner

0

Carla Araújo e Tânia Monteiro,
O Estado de S.Paulo

29 Fevereiro 2016 | 19h42

BRASÍLIA - A cerimônia de posse do novo ministro da Justiça, Wellington César Lima e Silva está prevista para acontecer na próxima quinta-feira, 3, de acordo com fontes do Palácio do Planalto. Ex-procurador Geral da Justiça do Estado da Bahia, Wellington César é uma indicação do ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, e assume no lugar de José Eduardo Cardozo, que será transferido para a chefia da Advocacia Geral da União (AGU), em substituição ao ministro Luís Inácio Adams que solicitou o seu desligamento por motivos pessoais.

Wellington César já havia conversado na semana passada com Wagner e com a própria  presidente Dilma Rousseff. Nesta segunda-feira, 29, o futuro ministro esteve no Planalto com a presidente antes de seu nome ser anunciado oficialmente. Anteriormente, seu nome constava na lista para substituir Adams, que já havia solicitado seu afastamento, mas com a decisão de Cardozo de deixar o governo, após pressão do PT, o procurador baiano foi escolhido para a Justiça.

A nomeação amplia a influência de Wagner no governo, que assumiu o posto da Casa Civil em outubro em substituição a Aloizio Mercadante, e evidencia a influência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-presidente é muito próximo a Wagner, embora o ministro da Casa Civil seja também um nome de confiança da presidente.

Para fechar o novo desenho dos titulares da área jurídica, a presidente reuniu-se nesta segunda com Wagner, Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) e o próprio Cardozo. Além da troca no ministério e na AGU, o Planalto anunciou hoje a troca no comando da Controladoria Geral da União (CGU). Sai Carlos Higino, que estava interinamente no cargo de ministro-chefe do órgão para assumir Luiz Navarro de Brito.

Trajetória. Com 50 anos de idade, Wellington César, tem 25 anos de carreira e exercia os cargos de procurador de Justiça do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) de Procurador-Geral de Justiça Adjunto para Assuntos Jurídicos.

Ele também já comandou por dois mandatos consecutivos o Ministério Público do Bahia, entre 2010 a 2014. No período, Wellington César defendeu a manutenção da maioridade penal e atuou como interlocutor na relação entre instituições, especialmente na aproximação do órgão com as Polícias Civil e Militar. 

Nascido em Salvador, Wellington César é formado em direito pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Mestre em Ciências Criminais e doutorando em Direito Penal e Criminologia. Ingressou no MP em 1991; foi promotor nas comarcas de Itagimirim, Tucano e Feira de Santana. Em 1995, ele foi promovido para Salvador, onde atuou na Promotoria de Justiça de Assistência, na 6ª Vara Criminal e na Central de Inquéritos do MP. Também ocupou o cargo de assessor especial do procurador-geral de Justiça nos anos de 1996, 1999 e 2000.

Comentários