1. Usuário
Assine o Estadão
assine


'Nosso grande adversário é o PT', afirma Aécio

FÁTIMA LESSA, ESPECIAL PARA O ESTADO / CUIABÁ - O Estado de S.Paulo

20 Agosto 2014 | 02h 01

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse ontem em Dourados, Mato Grosso do Sul, onde cumpriu agenda de campanha, que o projeto do partido tem como adversário o governo petista. "Nosso antagonismo é com o PT. As nossas propostas se confrontam com aquelas que hoje governam o Brasil", afirmou.

Questionado sobre a candidatura de Marina Silva (PSB) em substituição a Eduardo Campos, que morreu num acidente aéreo na semana passada, no litoral paulista, o candidato tucano afirmou que tem "respeito pessoal" pela ex-ministra, mas que "o projeto alternativo ao governo federal é, hoje, o PSDB."

Segundo o tucano, é "natural" que Marina apareça bem nas pesquisas. No levantamento Datafolha divulgado anteontem, ela aparece com 21% das intenções de voto, um ponto à frente de Aécio. "Ela terá oportunidade de defender as ideias nas quais acredita e continuaremos apresentando as nossas."

Aécio criticou o "aparelhamento absurdo da máquina pública" e a "incapacidade que o governo do PT demonstrou para estabelecer parcerias com o setor privado". Segundo ele, o PT optou por uma "política social de administração da pobreza". "Nós estamos apresentando propostas que buscam a superação da pobreza."

Agronegócio. Ainda ontem, em Cuiabá (MT), o tucano disse que pretende firmar uma grande parceria com o Centro-Oeste caso seja eleito. Segundo ele, "se não fosse a força do agronegócio, o crescimento do Brasil seria negativo". Para ele, "há compatibilidade entre desenvolvimento, agronegócio e meio ambiente".

Aécio falou novamente sobre o "choque de infraestrutura" que deseja realizar num eventual governo. "O Brasil é um país onde faltam rodovias, hidrovias, ferrovias e portos competitivos, e precisamos de um governo que dê estímulo a quem produz e a quem trabalha." O candidato afirmou que um de seus primeiros compromissos será tirar, "definitivamente, o Ministério da Agricultura do loteamento partidário".

  • Tags: