1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

No Recife, Alckmin diz que Campos não é adversário dos tucanos

Pereira Junior, especial para o Estado - O Estado de S. Paulo

07 Março 2014 | 15h 40

Governador de São Paulo comentou fala do vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, que apontou Aécio como principal adversário da sigla no 1º turno

Recife - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta sexta-feira, 7, que o PSB do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, não é seu adversário. O tucano comentou entrevista do vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, ao Estado, segundo o qual o senador Aécio Neves (MG), provável candidato do PSDB à Presidência da República, é o principal adversário de Campos e não a presidente Dilma Rousseff.

"Da minha parte, o PSB não é adversário. Eu tenho muito apreço por Eduardo Campos", declarou o governador de São Paulo, após participar do velório do ex-presidente do PSDB, Sérgio Guerra, no Recife.

Também presente no velório, Campos tirou por menos a fala de Roberto Amaral e disse que a disputa eleitoral não era entre pessoas e sim por um projeto de País. "Vamos oferecer alternativas para o Brasil", afirmou.

Adversário. Em entrevista publicada pelo Estado na quinta, o ex-ministro e vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, afirmou que a sigla deve conquistar eleitores tucanos desde o primeiro turno, mostrando-se como opção melhor que Aécio para enfrentar a petista no segundo."Temos uma aliança política com o Aécio, mas ele é o nosso adversário natural, direto", afirmou, referindo-se a uma das duas vagas em disputa para o segundo turno, dado o atual favoritismo da presidente Dilma Rousseff.

Na ocasião, o ex-ministro defendeu ainda que o lançamento da chapa de Campos com Marina Silva na vice seja feito em São Paulo ou Minas, os dois maiores colégios eleitorais do País e redutos do PSDB.

Eleições 2014