1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Não vou me abater por xingamentos, diz Dilma

TÂNIA MONTEIRO E DAIENE CARDOSO - Agência Estado

13 Junho 2014 | 12h 44

A presidente Dilma Rousseff refutou os xingamentos que recebeu nesta quinta-feira, 12, no estádio Itaquerão, em São Paulo, na abertura da Copa do Mundo. "Não vou me deixar perturbar por agressões verbais. Não vou me deixar atemorizar por xingamentos que não podem sequer ser escutados pelas crianças e pelas famílias", desabafou Dilma, sob aplausos de uma plateia de aliados petistas e peemedebistas que gritaram, em vários momentos, o nome da presidente.

Dilma ao reagir aos xingamentos de ontem, lembrou que enfrentou situações "do mais alto grau". "Suportei agressões físicas quase insuportáveis e nada me tirou do meu rumo e dos meus compromissos, nem do caminho que tracei pra mim mesma", desabafou.

Segundo Dilma, os xingamentos "não vão intimidá-la". "Não me abato e nem me abaterei", prosseguiu. "Eu sei uma verdade. Eu tenho consciência dela, porque conheço o caráter do povo brasileiro e o povo brasileiro não age assim, não pensa assim e não expressa estes xingamentos. O povo brasileiro é um povo civilizado, generoso e educado", comentou a presidente que encerrou o discurso dizendo: "podem contar, isso não me enfraquece".