'Não pode haver censura prévia no Brasil', diz Ayres Britto

Ministro e presidente do TSE também falou sobre projeto de lei contra candidatura de políticos com ficha-suja

Rodrigo Alvares, do estadao.com.br,

06 Outubro 2009 | 14h19

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres Britto, defendeu o papel da imprensa como um dos sustentáculos da democracia no Brasil, durante palestra no encontro nacional de procuradores municipais, na manhã desta terça-feira, 6. Ayres ressaltou que "não pode haver censura prévia, nenhum juiz pode fazer isso".

 

Veja também:

link ESPECIAL: 'Estadão' sob censura

 

Ele não quis comentar sobre a questão da censura ao Estadão especificamente, mas disse que "a minha resposta a respeito disso está no meu voto no tribunal, de que sou contra qualquer tipo de censura".

 

O ministro e presidente do Tribunal Superior Eleitoral também falou sobre o projeto de lei popular contra a candidatura de políticos com ficha-suja. Embora questione a expressão, Ayres Britto disse que "o eleitor tem o direito de saber tudo sobre o político em quem vai votar".

Mais conteúdo sobre:
censura prévia Brasil Ayres Britto STF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.