1. Usuário
Assine o Estadão
assine


'Não estou nem aí', diz Barbosa cotas para negros na magistratura

Mariângela Gallucci - Agência Estado

16 Junho 2014 | 20h 45

Apenas 1,4% dos magistrados são afrodescendentes, segundo Censo divulgado nesta terça pelo Conselho Nacional de Justiça

Ao comentar se o resultado do Censo do Judiciário poderia abrir um debate no órgão sobre a adoção de cotas para ingresso na magistratura, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Joaquim Barbosa, disse que não estava "nem aí". 

"Não sei, não sei, não sei. Estou de saída (ele vai se aposentar neste mês). ''Es ist mir ganz egal'' (expressão em alemão que, em português, significa ''para mim, tanto faz''). Não estou nem aí", disse.

Publicado nesta segunda-feira, o Censo mostrou que a maioria dos juízes brasileiros é formada por homens brancos. De acordo com o levantamento, 64% dos juízes são do sexo masculino. Os que se declararam brancos somam 84,5%. Somente 14% se consideram pardos, 1,4%, negros e 0,1%, indígenas.