Nações Unidas debate segurança

A segurança dos jornalistas em zonas de conflito será tema de debate nesta quinta nas Nações Unidas (ONU), em Nova York, com a participação do correspondente do jornal O Estado de S. Paulo em Paris, Andrei Netto. Além do jornalista brasileiro, estarão presentes Carolyn Cole, fotógrafo do Los Angeles Times, e Andrees Latif, vencedor do prêmio Pulitzer e editor da Reuters.

GUSTAVO CHACRA, Agência Estado

03 Maio 2012 | 08h42

No evento organizado pela missão francesa junto à ONU, Andrei Netto contará como foi a sua prisão arbitrária pelas forças de Muamar Kadafi quando ele cobria para o jornal O Estado de S. Paulo os levantes na Líbia.

Depois de mais de uma semana detido, o correspondente foi libertado. Meses depois, o repórter, que publicará um livro sobre o episódio ainda neste ano pela Companhia das Letras, retornou ao país para cobrir o fim de regime.

Ao todo, segundo a ONU, mais de 60 jornalistas foram mortos em 2011 e outros 19 morreram até agora em 2012 ao cobrirem conflitos armados, especialmente na Primavera Árabe. O debate, de acordo com a missão da França, será importante para entender quais os riscos para os jornalistas em áreas de conflito. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
ONU jornalistas segurança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.