Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Na TV, Temer diz que Brasil está no 'caminho certo' para retomada em 2017

Presidente alega que enfrentou 'imensos desafios', mas que tem trabalhado por reformas; Temer também fez homenagem a D. Paulo Evaristo Arns

Júlia Lindner, O Estado de S.Paulo

24 Dezembro 2016 | 20h00

BRASÍLIA - No pronunciamento feito em rede nacional na noite deste sábado, 24, o presidente Michel Temer apresentou um balanço de sua gestão até o momento. No discurso, Temer alegou que enfrentou "imensos desafios" nos primeiros meses de governo, mas que tem trabalhado "dia e noite para fazer as reformas necessárias" para o País voltar a crescer.

Em busca de transmitir uma mensagem de "esperança" para 2017, o presidente disse na transmissão para rádio e televisão que o Brasil está "no caminho certo" e que o próximo Natal "será muito melhor do que este". Ele pediu ainda que a população "acredite no Brasil".

"O Brasil tem pressa, e eu também. Nesses poucos meses do nosso governo, muito já foi feito. Com os esforços que fizemos, a inflação caiu e voltou a ficar dentro da meta, o que vai colocar um freio na carestia que você sente no supermercado", disse o presidente.

Temer afirmou que no próximo ano o País retomará investimentos e diminuirá o número de desempregados. "Precisamos crescer. Trabalhamos para voltar a crescer. Vamos crescer. Desta vez, um crescimento sustentável e responsável. Estamos mudando as estruturas do nosso País."

No vídeo, ele lembrou da aprovação recente no Congresso da PEC que limita os gastos públicos e da lei que moraliza e dá transparência à administração das estatais, além da reforma do ensino médio, que foi aprovada apenas na Câmara e aguarda análise do Senado. O presidente também lembrou que começou a preparar o terreno para a reforma da Previdência, tema espinhoso que deverá ser analisado pelos parlamentares no início do ano que vem.

"Ampliamos em mais de 8 bilhões de reais o orçamento da saúde, área para a qual não pouparei recursos. Mudamos a Constituição para mudar o Brasil. Tudo isso, volto a lembrar, em poucos meses. Tenho a perfeita consciência dos problemas do País e da missão que me foi dada. Os brasileiros pagam muitos impostos e pouco recebem em troca. Meu desafio é desburocratizar o Estado e melhorar a qualidade da administração pública", afirmou.

"Que nos deixemos, portanto, guiar pelas virtudes da temperança e da solidariedade. E pelo entendimento de que, na humildade do diálogo e na coragem da ação, construiremos juntos o caminho para fazer o futuro. A verdade virá. O Brasil, repito, está no caminho certo. O próximo Natal será muito melhor que este", declarou Temer. Ele finalizou a mensagem fazendo uma homenagem ao cardeal dom Paulo Evaristo Arns, falecido no dia 14 de dezembro. À época, o presidente não compareceu ao velório e sepultamento do religioso. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.