Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Mulher de Bernardinho usa morte de vereadora para criticar eventual candidatura do marido

Ex-jogadora Fernanda Venturini disse que 'só tem bandido' na política

Caio Sartori, O Estado de S.Paulo

15 Março 2018 | 14h04

A ex-jogadora de vôlei Fernanda Venturini, esposa do ex-técnico Bernardinho, usou o assassinato da vereadora Marielle Franco, do Psol carioca, para criticar uma eventual candidatura do marido ao governo do Rio. Filiado ao Partido Novo, Bernardinho é cotado para concorrer ao Palácio Guanabara este ano. 

No Instagram, Fernanda disse que “só tem bandido” na política e, entre as hashtags escolhidas para acompanhar a publicação, estava #melhorsaídaGaleão, em referência ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio.

Procurado, o Partido Novo disse que não vai se posicionar sobre o caso.

Crime. Marielle Franco, de 38 anos, foi morta a tiros na noite desta quarta-feira, no Centro do Rio. Quinta vereadora mais votada em 2016, ela voltava para casa, na Tijuca, Zona Norte, quando o carro em que estava foi alvejado por nove tiros, segundo a investigação policial. O motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, também morreu.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.