Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política

Política » MST invade fazenda de político no extremo oeste paulista

Política

Du Amorin|Divulgação

MST invade fazenda de político no extremo oeste paulista

Invasão acontece apenas um dia após o líder do Movimento posar para fotos com o governador Geraldo Alckmin

0

José Maria Tomazela,
O Estado de S. Paulo

16 Janeiro 2016 | 10h51

*Atualizado às 13h55

SOROCABA – Cerca de 200 integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) invadiram a Fazenda Nazaré, em Marabá Paulista, no Pontal do Paranapanema, extremo oeste do Estado de São Paulo, nesta sexta-feira. A ação ocorreu um dia depois que Gilmar Mauro, uma das principais lideranças do movimento, participou de reunião com o governador Geraldo Alckmin (PSDB), na qual foi sancionada lei que beneficia os assentamentos paulistas. Na ocasião, o líder do MST posou para fotos com Alckmin, considerou a lei "a melhor do Brasil" e disse esperar que o governo da presidente Dilma Rousseff (PT) se inspire na lei paulista.

A ocupação da fazenda, que pertence à família do ex-prefeito de Presidente Prudente, Agripino de Lima, foi confirmada pela Polícia Militar. Os sem-terra montaram acampamento na propriedade. De acordo com o dirigente regional José Aparecido Maia, o objetivo é pressionar o governo para acelerar o processo de desapropriação da área. Segundo ele, famílias estão acampadas nos arredores há oito anos, tempo em que se arrasta o processo. De acordo com a Polícia Civil, advogados da família registraram a invasão e devem entrar com pedido de reintegração de posse.

A fazenda foi julgada terra devoluta pela Justiça e faz parte do convênio para reversão de terras públicas firmado em 2014 entre o governo federal, através do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), e a Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp), órgão estadual. As partes discutem um acordo pelo qual a União indenizaria as benfeitorias, destinando a terra para assentamento, mas o processo ainda não foi finalizado. A reportagem não conseguiu, neste sábado, contato com o Incra e a Fundação Itesp.

Itesp diz que fazenda invadida está sendo desapropriada

A Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp) confirmou que a Fazenda Nazaré, invadida na sexta-feira por integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) está em processo de desapropriação para ser destinada à reforma agrária. De acordo com o órgão, em fevereiro de 2014, os governos estadual e federal assinaram um convênio para arrecadar áreas, por meio de acordos, para a implantação de assentamentos no Pontal do Paranapanema. "No entanto, para que as áreas sejam arrecadadas, os possuidores dos imóveis devem manifestar interesse na realização dos acordos", informou.

De acordo com o Itesp, a Fazenda Nazaré foi julgada devoluta pela Justiça e aguarda-se homologação da perícia judicial para o registro da área em nome do Estado de São Paulo, para posterior propositura de ação pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), objetivando a arrecadação do imóvel. "A Fundação Itesp acompanha a atuação dos movimentos sociais e se mantém aberta ao diálogo", conclui a nota.

Comentários