DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Moreira Franco cai em rampa do Planalto após cerimônia de posse

Para se levantar, ministro, que tem 73 anos, foi amparado por um segurança presidencial e deixou o local sem falar com os jornalistas

Carla Araújo e Anne Warth, O Estado de S.Paulo

10 Abril 2018 | 17h48

Na tentativa de se esquivar do assédio de repórteres, o agora ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, tropeçou e caiu na rampa interna no Palácio do Planalto que dá acesso ao terceiro andar - onde fica a sala do presidente Michel Temer.

+ Composição político-partidária foi mantida, diz Temer sobre reforma ministerial

Assim que a cerimônia de posse acabou e Temer deixou o local, os novos ministros ficaram no Salão Nobre recebendo cumprimentos dos convidados. Neste momento, repórteres se aproximaram dos antigos e novos ministros para fazer entrevistas.

Com a queda das ações da Eletrobras desde que seu nome foi anunciar, Moreira Franco era um dos mais procurados. No entanto, ele não quis dar declarações e se dirigiu à rampa, cujo acesso é limitado e cercado por seguranças.

+ 'Eduardo Guardia assume um navio que pusemos no rumo certo', diz Temer

O ministro, porém, calculou mal o ângulo da rampa, tropeçou e caiu. Para se levantar, Moreira, que tem 73 anos, foi amparado por um segurança presidencial e deixou o local sem falar com os jornalistas.

Restrição

Assim que Moreira chegou ao governo, em fevereiro do ano passado, o Planalto passou a restringir a circulação de jornalistas ao quarto andar, onde ficam os gabinetes ministeriais. Até então, a única restrição de acesso era ao terceiro andar, onde fica o gabinete presidencial. 

Mais conteúdo sobre:
Moreira Franco Eletrobrás Michel Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.