Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Molon e Machado anunciam saída da Rede e filiação ao PSB

Sem os deputados, partido de Marina fica sem o número mínimo de representantes no Congresso exigido para garantir a participação nos debates eleitorais na TV e rádio

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

26 Fevereiro 2018 | 17h04

Os deputados federais Alessandro Molon (RJ) e Aliel Machado (PR) anunciaram desfiliação da Rede Sustentabilidade, partido liderado pela ex-ministra Marina Silva. Os dois comunicaram oficialmente a decisão e a ida para o PSB. Com a saída dos dois, o partido fica sem o número mínimo de cinco representantes no Congresso exigido para garantir a participação nos debates eleitorais no rádio e na TV neste ano.

+++ Baixas na Rede podem tirar Marina de debate

Os dois parlamentares comunicaram a decisão usando suas redes sociais. "Em um novo partido, me sentirei mais à vontade para continuar a lutar com firmeza e determinação por tudo o que sempre defendi", afirmou Molon, em texto publicado no Facebook e no Twitter. Ao falar de sua escolha pelo PSB, Molon disse que o partido faz um movimento de "reencontro" com a história da legenda. "Mudo de partido para permanecer fiel às bandeiras que sempre defendi - e continuarei a defender - na minha caminhada", escreveu.

Aliel Machado afirmou que o convite foi feito pelo presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. "Agradeço o convite e a confiança do presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, que por conhecer a nossa história e trajetória de vida, nos convidou a participar desse momento histórico para o Brasil. Tenho certeza de que teremos muito a contribuir", disse, também em nota nas redes sociais.

Com a saída de Molon e Machado, antecipada pelo blog Direto da Fonte na semana passada, a Rede fica com apenas três parlamentares no Congresso: os deputados Miro Teixeira (RJ) e João Derly (RS) e o senador Randolfe Rodrigues (AP). O número torna optativo o convite de emissoras para Marina Silva, pré-candidata à Presidência da República, participar dos debates eleitorais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.