1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Ministro da Saúde vai deixar o cargo para votar em líder do PMDB

- Atualizado: 17 Fevereiro 2016 | 07h 25

Indicado ao cargo por Leonardo Picciani (PMDB-RJ), Marcelo Castro voltará à Câmara para apoiar o aliado em disputa nesta quarta

BRASÍLIA - Candidato à reeleição para liderança do PMDB na Câmara, o deputado Leonardo Picciani (RJ) confirmou na noite desta terça-feira, 16, ao Broadcast Político, que o ministro da Saúde, Marcelo Castro, se licenciará do cargo nesta quarta-feira para voltar ao mandato de parlamentar e votar na disputa do comando da bancada da sigla.

Indicado por Picciani para a Pasta na reforma ministerial de outubro do ano passado, Castro deverá votar a favor do parlamentar carioca na disputa. Sua saída tem sido alvo de críticas da oposição e da ala do PMDB que apoia o adversário de Picciani, deputado Hugo Motta (PB).

O ministro da Saúde, Marcelo Castro (PMDB)

O ministro da Saúde, Marcelo Castro (PMDB)

Picciani e Motta ainda articulavam os apoio na Câmara noite de terça. Apoiadoras das duas candidaturas ficaram até tarde reunidos para definir as regras do pleito, previsto para ocorrer na tarde desta quarta-feira por meio de votação secreta. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX