Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Meirelles discursa em evento de igreja evangélica no DF

Ministro da Fazenda foi recebido no espaço repleto de integrantes da Sara Nossa Terra como a figura responsável pelo 'maravilhoso milagre da economia brasileira'

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

05 Janeiro 2018 | 20h21

BRASÍLIA – Recebido como a figura responsável pelo "maravilhoso milagre da economia brasileira", o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), discursou na noite desta sexta-feira, 5, para uma plateia de integrantes da igreja evangélica Sara Nossa Terra, em Brasília.

Com uma fala menos técnica, ele disse que seu trabalho a frente da Pasta foi fundamental para a melhora dos indicadores econômicos e afirmou que está fazendo um "esforço enorme" para que esse cenário continue.

++ Temer ainda terá de trocar 13 ministros em até 3 meses 

Em discurso de pouco mais de seis minutos em cima de um palco montado em um grande pavilhão lotado, Meirelles afirmou que, como ministro da Fazenda, fez "algumas coisas básicas" para botar o País e a economia "em ordem".

Sem citar o presidente Michel Temer, disse que foi graças ao trabalho dele à frente da Pasta que "saímos da maior crise da história do Brasil", vivida entre os anos de 2015 e 2016, durante o governo da ex-presidente cassada Dilma Rousseff (PT). 

++ Meirelles reafirma que só decidirá sobre candidatura em abril

"O que fizemos foi começar a controlar as despesas, fixando, inclusive, regra de aumento de despesas, privilegiando aquilo que interessa, que é a população brasileira, que são vocês, que são os jovens. E fazendo reformas fundamentais, visando a modernização da economia brasileira", declarou a uma plateia de milhares de pessoas.

Ele ressaltou a importância da reforma da Previdência, chamada por ele de "nova Previdência" – momento em que foi aplaudido por alguns dos presentes.

"O que estamos fazendo é exatamente um esforço enorme para que cada vez mais a inflação continue baixa e que governo passe a ter recursos suficientes para recuperação forte da economia, no crescimento do Pais, arrecadar mais e investir mais em educação, saúde e segurança", acrescentou o ministro em outro trecho do discurso, após o qual participou de uma oração e recebeu "bênçãos" dos integrantes da igreja pelo "futuro" do País.

++'Meirelles tem legado e credibilidade para ser candidato a presidente', diz bispo evangélico

"A energia que senti quando entrei aqui é exatamente isso que o Brasil precisa agora, para que possamos levar o País na direção certa", disse. 

À imprensa, Meirelles afirmou que seu discurso foi uma mensagem "principalmente para os jovens".

"É importante que essa mensagem seja levada principalmente à população que acredita no trabalho e na ética. Porque não podemos falar apenas para empresários, banqueiros ou investidores internacionais. Temos que levar essa mensagem ao povo brasileiro, principalmente para aquele povo que acredita, que trabalha e que é favorável a um governo ético, a um governo produzindo", disse.

Questionado se a campanha eleitoral já tinha começado, o ministro negou e reafirmou que só decidirá se será candidato à Presidência da República até o início de abril, prazo previsto na legislação para que ministros que vão disputar o pleito se desincompatibilizem dos cargos.

Meirelles, contudo, vem trabalhando nos bastidores para conseguir se viabilizar como o candidato único dos partidos da base aliada, como deseja Temer. 

Milagreiro. Vestido de paletó e suéter, Meirelles foi apresentado à plateia por Flávio Rocha, presidente do grupo Riachuelo e do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV).

Em discurso, o empresário, que faz parte da igreja, ressaltou melhora dos indicadores econômicos e disse que o ministro tinha "muito a ver" com a volta da lucidez e da responsabilidade fiscal. Rocha classificou ainda Meirelles como o condutor do "maravilhoso milagre da economia brasileira". 

O evento desta sexta-feira foi pelo menos a terceira vez que Meirelles participa de eventos em igrejas evangélicas. Em junho, participou da comemoração dos 106 anos da Assembleia de Deus em Belém (PA).

Em agosto, esteve em Juiz de Fora (MG) para novo encontro com membros da mesma igreja. Em setembro, gravou um vídeo em que pede orações pela economia brasileira aos integrantes da Assembleia de Deus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.