Agustin Marcarian/Reuters
Agustin Marcarian/Reuters

Manifestantes expressam apoio a Lula em frente à embaixada do Brasil na Argentina

Setores da oposição argentina pública sua rejeição às medidas judiciais que pesam sobre o ex-presidente brasileiro

EFE

07 Abril 2018 | 01h39

BUENOS AIRES - Simpatizantes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se manifestaram nesta sexta-feira, 6, em frente à embaixada do Brasil em Buenos Aires para protestar contra a ordem de detenção ditada pelo juiz Sérgio Moro.

Em paralelo à tensão no Brasil pelo fim do prazo que Moro tinha dado ao ex-presidente para entregar-se às autoridades, setores da oposição como o kirchnerismo, com o ex-chanceler Jorge Taiana entre eles, a esquerda e o sindicalismo tornaram pública sua rejeição às medidas judiciais que pesam sobre Lula.

Além disso, o bloco de deputados da legenda kirchnerista Frente para a Vitória registrou uma solicitação para que o Congresso argentino vote seu "categórico repúdio" ao que consideram uma "tentativa de proscrição" da candidatura presidencial de Lula, segundo informou a agência estatal "Télam".

Os parlamentares kirchneristas também anunciaram que pedirão ao ministro de Relações Exteriores argentino, Jorge Faurie, que convoque "de maneira urgente" o Conselho de Chefes de Estado e de Governo da Unasul para "analisar a situação de tensão institucional e comoção social que vive o Brasil perante a possibilidade de encarceramento do ex-presidente". /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.