1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Meta é dar continuidade com 'qualidade', diz Rossetto

ERICH DECAT - Agência Estado

17 Março 2014 | 13h 05

O ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Miguel Rossetto (PT-RS), afirmou nesta segunda-feira, 17, que terá como principal objetivo dar continuidade com "qualidade" aos projetos que estão sob a guarda da pasta. "Nosso objetivo é melhorar e ampliar os programas em execução e assegurar uma prestação de serviço cada vez mais adequada, de tal forma que o MDA possa apoiar, criar oportunidades e estimular esses milhões de agricultores. Dar continuidade com qualidade", disse Rossetto, após a cerimônia de posse.

"Reforma agrária para nós traduz um conceito muito claro e simples. Terras que possam produzir para homens e mulheres que querem produzir", afirmou Rossetto.

Rossetto tomou posse na manhã de hoje no Palácio do Planalto no lugar do agora ex-ministro Pepe Vargas (PT-RS), que deverá disputar uma vaga nas próxima eleições de outubro pelo Rio Grande do Sul. Além de Rossetto, tomaram posse hoje os ministros da Agricultura, Neri Geller; das Cidades, Gilberto Occhi; da Ciência, Tecnologia e Inovação, Clelio Campolina Diniz; da Pesca e Aquicultura, Eduardo Lopes (PRB-RJ); e do Turismo, Vinicius Nobre Lages.

Durante cerimônia da posse dos seis novos ministros, a presidente Dilma Rousseff agradeceu o trabalho desempenhado pelos que deixam os cargos. "Não esquecerei o bom trabalho que vocês fizeram", enfatizou em seu discurso, agradecendo o companheirismo dos que deixam os cargos.

No início do discurso, Dilma disse que "cerimônias como estas são inerentes" a todos os regimes democráticos, lembrou que eles precisam deixar suas funções e submeter-se ao "julgamento das urnas". Ela ressaltou que, junto com ela, eles enfrentaram nos últimos tempos "situações difíceis" e que todos fizeram "muito pelo País, deram o melhor de si" e alcançaram vitórias importantes no governo. "Não esquecerei desses ministros, assim como todo o companheirismo (deles)", afirmou.