Membro de comitê de Serra divulga site falso de Haddad

A Justiça Eleitoral determinou na quinta-feira (18) ao Google a retirada do ar de um blog apócrifo contra o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, divulgado na rede por uma funcionária do setor de comunicação da campanha do candidato tucano, José Serra. Na tarde de quinta-feira (18), a página já havia sido apagada.

BRUNO LUPION, Agência Estado

19 Outubro 2012 | 10h13

Denominado "Propostas Haddad 13", o blog imitava a linguagem visual usada pela campanha petista, mas apresentava críticas ao candidato. "Haddad vai criar 50 novas Escolas de Lata", "Haddad vai aumentar o IPTU" e "Haddad vai voltar com a Taxa do Asfalto" eram alguns dos ataques, seguidos por textos explicativos.

A primeira pessoa a divulgar o blog no Twitter foi Olivia Guariba, que atua na internet da campanha de Serra. A segunda foi seu pai, João Guariba, assessor do senador tucano Aloysio Nunes Ferreira (SP). "Novo? Que Novo? É só o velho jeito PT de governar", comentou Olivia ao divulgar o endereço do blog, às 17h16 de terça-feira, dois minutos após enviar uma mensagem particular para seu pai. Às 18h02, Guariba reenviou o endereço a seus seguidores. "Conheça as propostas do Haddad, o candidato do mensalão e dos mensaleiros", afirmou.

À reportagem, Guariba disse não se lembrar sobre como tomou conhecimento do blog e que usava o Twitter apenas para "brincar com os amigos". "Não tenho a mínima ideia, peguei aí pela internet", disse. Questionado sobre sua relação de parentesco com Olivia, ele preferiu não responder.

A retirada do site foi solicitada pelos advogados da campanha petista. Eles alegaram que o blog era "difamatório e ilícito" por simular a campanha de Haddad e "distorcer" propostas. Os advogados embasaram o pedido no artigo 57 da Lei Eleitoral, que proíbe o anonimato na internet. O juiz Henrique Harris Júnior, da 1.ª Zona Eleitoral, concedeu a liminar, determinando ao Google a retirada imediata do blog do ar e a identificação do responsável pelo site, sob pena de multa diária de R$ 5 mil à empresa.

Para Harris Júnior, as mensagens contidas no blog são "passíveis de enquadramento, em tese, como ofensivas e sabidamente inverídicas, até mesmo com o emprego de imitação das fontes, cores e símbolos utilizados na sua campanha". O Google informou que não comenta casos específicos, mas destacou que seu serviço de blogs Blogspot, onde estava hospedado o "Propostas Haddad 13", possui políticas claras sobre casos de falsificação de identidade.

A campanha de Serra afirmou, por meio de sua assessoria, que não produziu o blog.

Vídeos. O autor da página identifica-se como Edilson Carlos Gusmão e não foi localizado pela reportagem. O mesmo usuário também tem um canal no site YouTube, criado após o primeiro turno das eleições, onde divulga uma série de vídeos com críticas a Haddad. Entre as peças, há animações apócrifas ironizando o petista, paródias de seus programas eleitorais e três vídeos da propaganda do candidato derrotado do PRB, Celso Russomanno, com críticas a Haddad. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Mais conteúdo sobre:
eleições 2012 SP site falso Haddad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.