Meirelles diz que deixa governo com sentimento de dever cumprido

Meirelles afirmou que a atuação do BC consolidou a estabilidade como um valor da sociedade brasileira

Fabio Graner e Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

13 Dezembro 2010 | 16h53

BRASÍLIA - O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse nesta segunda-feira, 13, que deixa o governo com o sentimento de dever cumprido e agradeceu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o colocou no cargo, e à presidente eleita, Dilma Rousseff, que indicou seu diretor de Normas, Alexandre Tombini, para o substituir.

 

Em seu discurso na cerimônia de lançamento da segunda família de notas do real, Meirelles afirmou que a atuação do BC consolidou a estabilidade como um valor da sociedade brasileira cujo simbolismo tem importância semelhante a outros símbolos nacionais como a bandeira nacional. Além disso, ele salientou que a maior importância internacional do real reflete o momento favorável da economia brasileira no mundo. "Considero este lançamento (da segunda família de moedas) como uma síntese de nossa jornada na administração pública", disse Meirelles, que anunciou hoje a sua saída definitiva do governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.