1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Marcha do MST chega à capital paulista

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

07 Maio 2014 | 12h 37

Ao meio-dia, cerca de mil sem-terra passavam pela Cidade Universitária; grupo vai se concentrar no Butantã, na zona oeste

SOROCABA – A marcha do Movimento dos Sem-Terra (MST) pela reforma agrária chegou na manhã desta quarta-feira, 7, à capital peaulista. Ao meio-dia, os sem-terra – cerca de mil segundo a Polícia Militar – passavam pela Cidade Universitária e se aproximavam do Centro Educacional Esportivo, na rua Dr. Ernani da Gama Correa, no bairro do Butantã, zona oeste de São Paulo, que servirá de base para os manifestantes até a sexta-feira.

Os sem-terra vieram de várias regiões do Estado e reivindicam a retomada da reforma agrária pelo governo. A marcha teve início na manhã de terça-feira, em Itapevi, na Grande São Paulo, local onde as caravanas vindas do interior se concentraram.

No deslocamento, os sem-terra passaram por Jandira e Osasco, empunhando faixas e bandeiras. A marcha interditou faixas de vias importantes para o tráfego, causando lentidão no trânsito, mas não houve incidentes, segundo a PM. Policiais e guardas municipais acompanham os manifestantes.

De acordo com a assessoria de imprensa do MST, não há atividade externa prevista para esta quarta-feira. As lideranças vão se reunir para discutir as atividades dos próximos dias. Serão realizadas manifestações em órgãos públicos e não está descartada a adesão a outros movimentos sociais, como o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), que ocupam uma área próxima do “Itaquerão”, na região de Itaquera, estádio que vai sediar, em junho, a abertura da Copa do Mundo.