Máquinas roubadas levam prefeito de Mombuca à prisão

A Polícia Civil de Campinas prendeu ontem o prefeito da cidade do interior paulista de Mombuca, Marco Antônio Poletti, sob suspeita de receptação de equipamentos e veículo roubados. O prefeito foi transferido hoje da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Campinas para o presídio de Tremembé, em São Paulo.

TATIANA FÁVARO, Agência Estado

16 Dezembro 2010 | 17h37

Segundo informou o titular da DIG de Campinas, José Carlos Fernandes da Silva, duas máquinas retroescavadeiras - uma roubada em Limeira e outra com chassi adulterado e sem procedência identificada - foram encontradas em uma empresa de terraplenagem que teria como um dos sócios o irmão do prefeito, Paulo Henrique Poletti.

A polícia também apreendeu em Mombuca um carro roubado em Rio Claro. O veículo estava em uma oficina. O mecânico, que prestou depoimento, disse à polícia que o prefeito tinha deixado o veículo no estabelecimento, para reparos, havia um mês.

As máquinas estavam sendo usadas pela empresa de Paulo Poletti. A retroescavadeira roubada em Limeira foi encontrada pronta para operação na sede da empresa e a outra, com chassi adulterado, em obra de canalização e à serviço da prefeitura de Mombuca.

O governo municipal informou, por meio de assessoria, que não vai se pronunciar sobre o caso. Paulo Poletti não quis dar entrevista e disse apenas que não tinha conhecimento de que o maquinário era roubado. O advogado responsável pela defesa do prefeito não foi localizado.

Segundo o delegado, Marco Antônio Poletti negou saber que as máquinas eram roubadas e deu informações contraditórias sobre o carro apreendido. "Ele disse que comprou a máquina de um desconhecido que ia trazer a nota e não apareceu. Um equipamento desse vale uns R$ 250 mil, quem é que faz um negócio desse sem por no papel?", questionou o delegado. A polícia investiga supostos coautores na receptação.

Mais conteúdo sobre:
prisão prefeito máquinas roubadas Mombuca SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.