Manifestantes contra Temer e Alckmin são isolados durante evento

Cerca de 30 pessoas exibem cartazes de protesto e ficam separadas de local reservado às autoridades

Francisco Carlos de Assis e Valmar Hupsel Filho, O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2016 | 14h15

MOGI DAS CRUZES - Enquanto o presidente Michel Temer (PMDB) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) participavam da cerimônia de entrega de unidades habitacionais dos programas Minha Casa Minha Vida e Casa Paulista, em Mogi das Cruzes, nesta quarta-feira, 21, do lado de fora um grupo de cerca de 30 pessoas protestava contra a presença dos dois mandatários.

Portando cartazes, os manifestantes gritavam palavras de ordem com dizeres "Fora Temer e "Fora ladrões de merendas", numa referencia às investigações sobre suspeita de desvio de verba de merenda das escolas estaduais no Estado de São Paulo.

No espaço em que ocorria o evento houve várias trocas de elogios entre o peemedebista e o tucano. O prefeito de Mogi das Cruzes, Marco Aurélio Bertaiolli, dizia do simbolismo da presença de Temer na cidade, o primeiro presidente a cumprir uma agenda oficial no município depois de 50 anos, quando o então presidente Castello Branco esteve na cidade.

Os manifestantes foram confinados pela polícia e pela segurança do evento em uma área distante do local onde as autoridades não podiam ouvir os protestos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.