Manifestação marca Dia Internacional da Mulher em BH

Mulheres da Via Campesina e de movimentos urbanos participaram hoje de uma marcha na região central de Belo Horizonte como parte da manifestação nacional pelo Dia Internacional da Mulher. As representantes femininas acamparam no sábado numa praça em frente à Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Na entrada principal, cerca de 500 mulheres, segundo os organizadores, fizeram palestras e participaram de estudos de formação política.

EDUARDO KATTAH, Agencia Estado

08 Março 2010 | 18h59

Ônibus de várias regiões do Estado trouxeram as militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), do Movimento dos Pequenos Agricultores (MAP) e de outros. Na capital, as militantes se juntaram a integrantes de movimentos urbanos, como as Brigadas Populares, de luta pela moradia; a Marcha Mundial de Mulheres e a Assembleia Popular.

De acordo com Ana Penido, representante da Via Campesina, a concentração tinha o objetivo de denunciar a violência contra a mulher e a tentativa de "setores da mídia" de "criminalização dos movimentos sociais". "A gente também vem denunciar que esse modelo do agronegócio, da forma como está estruturado e com a relação que se desenvolve com as indústrias multinacionais, com o agrotóxico, com os transgênicos, está acabando com a soberania alimentar (dos pequenos agricultores do País)."

No início da tarde, as mulheres recolheram as lonas e parte do grupo participou de uma passeata organizada por sindicatos ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) até a Praça Sete, no centro de Belo Horizonte. Um pequeno grupo se concentrou no local e as manifestantes se revezaram no microfone.

Uma representante do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas acusou o governo estadual de abdicar das políticas de inclusão social no Estado. Outra militante exigiu a retirada das tropas do Brasil do Haiti, acusando os militares brasileiros de praticar abuso sexual contra as haitianas. Não foram registrados incidentes.

Mais conteúdo sobre:
mulher dia manifestação BH

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.